Coronavírus COVID-19


Governo de Rondônia esclarece que não há caso confirmado de Corona Vírus no Estado e divulga lista de orientações à população

14 de março de 2020 | Governo do Estado de Rondônia

Considerando a declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Internacional pela Organização Mundial da Saúde, em decorrência da Infecção Humana pelo Novo Coronavírus (Covid-19); A Secretaria de Saúde do Estado de Rondônia (Sesau) vem a público informar que, em virtude da Pandemia do Covid-19, popularmente conhecido como Coronavírus, recomenda:

I – restringir ao indispensável a realização de reuniões presenciais de grupos de trabalho, comissões, comitês e assemelhados, preferindo-se a utilização de meios eletrônicos ou de tele/videoconferência;

II – a suspensão de eventos esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos, comerciais e religiosos, com aglomeração de pessoas (a partir de 100 pessoas ou mais), em ambiente aberto ou fechado, como medidas de segurança;

III – que toda pessoa que chegar do exterior ou de estado brasileiro que tenha caso confirmado de Covid 19 deve manter isolamento domiciliar durante 07 (sete) dias, caso não apresente nenhum sintoma e, caso apresente, o isolamento seja de 14 (catorze) dias e que o paciente use máscaras e seja avaliado em uma unidade básica de saúde, UPA ou hospital (na inexistência das duas anteriores).

A Sesau esclarece que, até o presente momento, não há nenhum caso confirmado de contaminação pelo referido vírus em Rondônia, contudo, tendo em vista o estágio de transmissão comunitária em outros Estados – não sendo mais possível identificar o caso fonte (contato com estrangeiros, viajantes ou não) -, entende prudente a adoção de medidas preventivas de contágio para evitar a propagação do vírus, caso o mesmo chegue ao Estado.

Apresentando sinais e sintomas, como febre e, pelo menos um dos outros sintomas respiratórios (tosse, dificuldade respiratória intensa e batimento das asas do nariz), deve contatar os Centros de Informação Estratégica de Vigilância em Saúde (Cievs), em qualquer município, pelo telefone 0800 642 5398 e, na capital, pelo telefone 0800 647 1010.

Os casos mais graves devem ser encaminhados pelo médico da Unidade Básica de Saúde, da Unidade de Pronto Atendimento ou do Hospital, para um Centro de Referência, com o paciente fazendo uso de máscara de proteção.

Lembrando que as estatísticas mostram que a maioria dos pacientes confirmados com Coronavírus mundo afora (cerca de 85%) vai ficar completamente curada com isolamento domiciliar (não sair de casa e nem receber visitas), medicamentos simples (para febre e dor) e hidratação oral associados a medidas de higiene como: lavar as mãos várias vezes ao dia, uso contínuo do álcool em gel e etiqueta respiratória (cuidado ao tossir ou espirrar, dentre outros).

Cerca de 15% dos pacientes terão complicação, e esses necessitarão de ir a um Hospital de Referência, encaminhado pelo médico.

A taxa de mortalidade, pelo infecção do Coronavírus, é  de cerca de 3%, e os pacientes idosos e/ou com co-morbidades (outras doenças associadas) são os que mais têm complicações e risco de morte. Portanto, é importante evitar visita de crianças a idosos, pelo fato de muitas delas não apresentarem sintomas ou os apresentarem de forma leve, mas continuarem transmitindo o vírus, inclusive aos mais susceptíveis de complicações (idosos).

Fonte
Fotos: Jeferson Mota
Secom - Governo de Rondônia